quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Adriano Nunes: "Os tesouros que brilham além"

"Os tesouros que brilham além"


Pensando-te,
O tempo 

Esvai-se 
Suave.
Não quero 
Os louros 
Do olvido,
Nem os
Tesouros 

Que brilham 
Além
Do que 

Pressinto.
Viver 

É sempre 
Mais tarde.

Amando-te 

A mando
Do peito,
Sem jeito,
Sem rédeas, 
Eu vou
Pesando
O amor

E vendo
O quanto
Feliz

Já sou.
Quem sabe,

Ai, isso,
Não é
Saudade?

Um comentário:

bosquejospoesia disse...

Lindo, lindo Adriano Nunes!!
Susana