terça-feira, 3 de agosto de 2010

Adriano Nunes: "Alegria"

"Alegria"


Manhã.
Manhãzinha.
Mínima manhã.
Minha

Alegria é saber como
Abrigar o céu
Azul dentro do
Álcool forte do 


Flerte, ante as
Frestas das quimeras, das

Fomes e das fugas e dos 
Fins, onde possa haver janelas e

Portas práticas, proezas, 

Portentos, pontes poéticas
Para tudo,
Para o infinito, os

Girassóis de grafite a
Guardar a vida, a
Gerar o motor e o

Gás de todo entendimento.

Um comentário:

betina moraes disse...

um belo verso para nos fazer sentir o redor...

lindo adriano, lindo mesmo!


um beijo.