sexta-feira, 11 de junho de 2010

ADRIANO NUNES: "soneto para esta noite"

"soneto para esta noite"



noite turva.
tenho medo
deste medo.
temo a chuva,

caos nas ruas,
acidentes
comoventes,
trevas cruas.

noite tensa.
eis a vida!
quem a pensa?

noite lida-
recompensa-
consumida.




Um comentário:

betina moraes disse...

imagino que como médico e poeta a noite tenha para você um significado dobrado em sinos mais agudos,

por causa, o soneto ficou inquietante, na medida dos seus sentidos com a vida.


muito bonito, adriano.

grande abraço!