quinta-feira, 3 de março de 2011

Adriano Nunes: "Fundo é o outro"

"Fundo é o outro"

Do topo, lançam-me
Alheios olhos...
Ilhas de globos!
Fundo é o outro...

Fenda do corpo,
Frêmito e fogo,
O cosmo cômico
Desconcentrando-se

Em um ser todo.
Sou de mim solto
E, aos poucos, cavo
Um vasto báratro.


Que a fazer há?




Um comentário:

Papagaio Mudo disse...

tem fluidez. Gostei.

abç


Gustavo