domingo, 6 de setembro de 2015

Adriano Nunes: "De amor possível"

"De amor possível"

Aqui te sirvo o
Desejo vivo.
Risos e riscos,
Beijos banidos
Do corpo erguido
Graças a isso
Que chamas vício
De amor possível.
Aqui te visto
Do matiz nítido
Dos precipícios
Do agora, misto
Do que mais íntimo
Há no ser, digo,
Algum vestígio
De um raro vínculo.
Aqui me dispo
De mim e imprimo
À vez o mínimo
De prazer lírico,
Pra estar contigo.
E não mais finjo
Ter-me esquecido
Do gozo infindo.

Um comentário:

Carmina burana disse...

"Beijos banidos "

Que beleza de poema!