sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Tânia Du Bois: "Descubra a poesia no dia a dia: ADRIANO NUNES"

Texto crítico feito por Tânia Du Bois sobre a minha poesia: 


Descubra a poesia no dia a dia: ADRIANO NUNES
por Tânia Du Bois

“O VersO O /retém / DISPersO / POR DENTRO. / não vê?”

A literatura e a arte nos fazem acreditar e nos ensinam a viver neste mundo cada vez mais acelerado, materialista e individualista. A poesia como expressão literária é força libertadora, e sabemos perfeitamente quando estamos diante dela.

Conhecer Adriano Nunes na arte de escrever é colocar ritmo em nosso dia a dia; ter atitude inspirada na arte ao abrir espaços no cotidiano, para brilhar como leitor. Isso mostra as mudanças que vêm com a poesia, porque muitas decisões são tomadas através da presença com que ela atua direta ou indiretamente em nossas vidas. Segundo Adriano, “... Porque, ó poesia, nítida / Miragem, grã estampido, / A teus pés tenho caído?”

Para Nunes, a poesia vai além das letras, porque ele dá forma ao pensamento que se encadeia, “Um poeta não se faz só / De palavras e pensamentos / Nem do que tanto pulsa adentro. / Um poeta não se faz só...”

Adriano é dotado da capacidade de evadir-se ao mostrar, nos poemas, conhecimento e, ainda, acrescentar ao ser a ideia de que a linguagem está ligada a algo que causa a sensação de lapidação da palavra. Consequente, sua obra passa a fazer parte do nosso dia a dia. Nas suas palavras, “Que mais dizer agora, / ante o sonho que aflora, / dia a dia, mas sem / poder doá-lo a alguém? // ...Como pensar o mundo, / descravar-lhe a lança? / E que ilusão é essa / que a mente não alcança?”

Mais que isto, o poeta retrata com motivação e, certamente, alcança êxito com a força de nova visão, como revelação destinada a nos proporcionar interações diferenciadas com o seu processo de criação. Segundo ele, “...O sorriso-sol de alguém vindo / Sondar-me, - Meu bem? – Ou me iludo? - / Os sonhos todos e o mais lindo / De um amor: Entender que é tudo. // ...mas quem vem, ao longe , que fito / com o coração pleno e puro, / Enquanto desafio o infinito?”

Descobrir a poesia de Adriano Nunes no dia a dia é vencer e gostar dos desafios, como característica do leitor. Mas, a qualidade da obra é do poeta. Esse escritor promissor que descreve os poemas com talento. Quando dizemos da sua poesia, é inquestionável a qualidade e a conquista das palavras, como retrata, “... Lança-te ao íntimo. / Não sejas tolo / Um poema é / o que tem / Valor / Infinito.”





Tânia Du Bois, Professora, Bibliotecária, Editora da Poesia de Pedro Du Bois, escreve em Vidráguas, Recanto das Letras, Jornais Catarinenses e em A Revista.

2 comentários:

Felipe Terra disse...

Bela carta de admiração...

Amanda Lemos disse...

Muito interessante o Blog !
Muito difícil encontrar na “ blogosfera “ espaços originais e bacanas como este !

Deixo aqui meu espaço, caso queria dar uma olhada, seguir...

http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

Muito Obrigada, desde já !