segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Adriano Nunes: "Aos poucos. Um pouco"

"Aos poucos. Um pouco"



A face se faz
Aos poucos. Um pouco
De pó... Que rapaz
Mais voraz e louco!

Colore o nariz
De vermelho. Vive
A ouvir: Bis! Feliz...
Por um triz, não vive

O passado. À luz
De ser, o espetáculo
Em tudo reluz.
Disse-lhe um oráculo:

(Ou somente a voz
do coração?) Vale
A vida, essa foz,
A pena! Propale

O riso! De vez,
Refletiu: que faço?
E, sem timidez,
Vibrou: sou palhaço!






2 comentários:

Ana Tapadas disse...

Que maravilha!
beijo

Lara Amaral disse...

A dor e delícia de fazer sorrir por detrás da máscara.

Beijo.