sexta-feira, 6 de junho de 2014

Adriano Nunes: "A dinâmica perfeita"

"A dinâmica perfeita" 



Quando se finca
No ato a cabeça, 
O desejo quer mais
E mais e mais ainda,
O gosto,
O suor,
O olhar que já
Não é mais só, 
A desesperada hora,
O corpo todo,
Os gemidos,
Os sussurros fortuitos,
Os ais,
A dinâmica perfeita
Do gozo, 
O jorro,
A metáfora
Que aflora. 

Pois bem:
Debruçado no catre,
O poeta tece a
Sua arte,
Entregue ao lápis
E à folha virgem,
Segue, além,
Do que se sabe,
Íntimo, 
Convulso, 
Contente, 
Dado a regras e impulsos,
Finge que finge,
E penetra fundo
Na linguagem -
Quântica viagem -
Para engendrar - quem o sente? -
Mundos múltiplos.