terça-feira, 26 de abril de 2011

Adriano Nunes: "O poema" - Para Péricles Cavalcanti

"O poema" - Para Péricles Cavalcanti


O poema,
Elo de palavras,
Pouco a pouco,
Calha e d
eixa o

Infinito rastro
De que é tudo ou nada.
O poema vaza,

Faz a sua mágica

Trapaça: feliz
Faz-me, todo solto,
Traços, tramas, traumas,
Tanto... Por um triz...


- O que mesmo diz? -
Assusta-me e rapta-me.




2 comentários:

carmen silvia presotto disse...

Gosto do rastro infinito que o poema traça...

Um beijo Adriano, sempre bom estar aqui com teus versos.

Carmen.

Sisi Palheta disse...

Gostei muito...tenho tentado doar-me a esse infinito.
Parabéns pelo Blog.