quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

ADRIANO NUNES: "A Rosa"


A ROSA




Rogai por vós,
Por vossas pétalas,
Ó flor poética!
Voltai, por elas,


Escol da Flora,
A ser mais bela.
Que vosso branco
Seja mais alvo


Que a própria nuvem,
Que o claro cravo,
Que o lindo lírio,
Que toda esclera.


Nem girassóis
Venham a ter
Vosso amarelo.
Nem as orquídeas,


Tão virtuosas,
Possam, aqui,
Adquirir vossas
Vestes vermelhas.


Sempre se espelhem
Em vosso sangue,
Os cristalinos
Tons dos crisântemos.


Sempre se espalhem
Pelos jardins,
Os vossos polens,
E além, ó rosa!





7 comentários:

WELLINGTON GUIMARÃES disse...

ACHO MEDONHO O COSTUME DE ALGUMAS PESSOAS DIZEREM QUANDO ACERTAM UMA PREVISÃO: EU NÃO DISSE?!
VENDO VOCÊ ESCREVER POEMAS DURANTE SUAS FÉRIAS, VENDO MEU VATICÍNIO SENDO FATO, EU DIGO: EU NÃO DISSE!?
QUANTO AO POEMA, É BOM, MUITO BOM, COM UM TIPO DE EXAGERO QUE EU SÓ APRECIO SE O POETA SOUBER A DOSAGEM, SIM, A VELHA HISTÓRIA DE NÃO POETIZAR O POEMA.

ABRAÇOS,

WELLINGTON GUIMARÃES

ADRIANO NUNES disse...

Wellington,

Obrigado pelas palavras! Sim, você acertou em cheio.


Abraços,
Adriano Nunes.

Palavras de um mundo incerto disse...

Meu irmão, li seu texto abaixo e me espantei. Já acreditando que não te encontraria por aqui. Meu amigo, fico tão feliz que tenhas voltado a escrever mais um poema pra gente devorar. Muito obrigado pelo carinho, irmão. Aqui neste ser tu também moras.

Abraço grande!!!

Ah, e esse poema, sem palavras. Mais: é incrível o poder da poesia sobre nós. Quase sempre a gente morre para ela nascer e ir viver a vida dela aqui no mundo.

Marcos Seiter

ADRIANO NUNES disse...

Marcos,

Sua alma é muito bela! Obrigado por suas doces palavras! O poema tem esse poder e, por isso, não consegui afastar-me da Poesia. Não sei mais viver sem fazer poemas.

Abraço forte!
Adriano Nunes.

Bipede Implume disse...

Que bom que passei por aqui.
Fico feliz por nos deixares este lindo poema.
Bem-vindo e que seu caminho seja coberto de flores.
Grande abraço.

André de Aviz disse...

Adriano: poeta,

nesse unico livro da vida estamos todos juntos.

Seu cantar percorre as bordas do imenso poema, sua respiracao faz vibrar as paginas

essa fatalidade nos percorre, essa satisfacao da escrita nos unifica

creio q a poesia nao é mera escolha....

mas digo-te

"ler vc é jantar fora"

fraterno abraço,

André

ADRIANO NUNES disse...

André,

Não sei como agradecer... realmente, não sei! Muito obrigado!


Abraço forte!
Adriano Nunes.