segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Adriano Nunes: " A canção" - Para Péricles Cavalcanti e Leo Cavalcanti

.......................................................‎"A canção"

..............................................................................Para Péricles Cavalcanti e Leo Cavalcanti




.........................................A canção ainda sem alma
...................................................................A canção abstrata
...................................................................A canção sem parte, sem palavras
........................................A canção sem porte, sem ponte, sem plasma
........................................A canção desencantada
.....................................................................................................A canção atrás
.......................................De voz, testículo, ovário, algo
..........................................................................................Que valha
....................................................................................................A canção vaga...
.......................................Na cabeça, nas gavetas, nos guardanapos
.......................................A canção ainda aos pedaços
.......................................Quase em formação

......................................A canção se firmando
......................................Fluindo, fundido-se à ilusão
........................................................................A canção saindo do armário
..................................................................................................A canção atrás
......................................De tez, osso, tripa, carne,

............................................................Corpo imaginário
............................................................A canção faz-se

.....................................Aos poucos, a canção traça-se
.....................................Sal, saliva, sangue, lágrima
......................................................................A canção brotando, a canção grávida
......................................................................De aliteração
......................................................................De anáforas
......................................................................De metáforas
......................................................................Lá fora o cordão umbilical
......................................................................À mostra, a mágica

...................................Quimera: A canção
...................................Escancara-se, a canção
...................................Encarna
..................................A canção agora tem vez e fala
..................................A canção levanta-se
..................................Anda, tropeça, apronta, não pára
..................................A canção salta
..................................À vista, à página
..................................A canção não precisa de mais
.........................................................................................................Nada.

Um comentário:

Leonardo B. disse...

[onde nascem os primeiros versos do mundo, na canção

na melodia por moldar]

um imenso abraço,

Leonardo B.