quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Adriano Nunes: "gravidade" - para Wilson Caritta Lopes

"gravidade" - para Wilson Caritta Lopes


os corpos se atraem
os corpos mais próximos
se atraem os corpos
seu estereótipo
os corpos se traem
o desejo é óbvio

os corpos se atraem

com muito mais força
perto dos dois polos
os corpos se atraem
entre o amor e o ódio
o desejo é móvel

os corpos se atraem
de massas a mais,
se confundem, fundem-se
no próprio propósito
os cosmos chocam-se em
desejos ignotos

4 comentários:

rodrigo tomé disse...

Adriano, seus poemas são ótimos. Sempre que posso venho ao seu blog para lê-los.

Nesse poema, você brinca com a relação física e amorosa dos corpos. É o tipo de poema que eu queria ter feito.

Caso tenha livro publicado, quero adquirir um exemplar.

Parabéns!

Wilson Caritta disse...

sua verve é puro arrepio e aos meus olhos tua poesia é coisa séria no cenário da atual poesia contemporânea.

Reverências amigo, abraços e obrigado!!

ADRIANO NUNES disse...

Querido Rodrigo,

tenho poemas publicados em antologias e livros de outros autores. O meu livro será lançado em novembro. Obrigado!

Abraço,
Adriano Nunes

ADRIANO NUNES disse...

Querido Wilson,

grato!


Abraços,
Adriano Nunes